jump to navigation

O falso eu 22 - agosto - 2007

Posted by Marcos Reis in Citações, Livros, O homem e Deus.
trackback

.
falseO que você usa para ser bem visto pelas pessoas? Você tem medo de perder tal coisa? Qual sua estratégia para sentir-se seguro, amado, confortável, respeitado? E se Deus o impossibilitasse de usa-la?

“Por que Deus faria algo tão “cruel”? (…) Jesus nos advertiu dizendo que “qualquer que quiser salvar a sua vida perdê-la-á”; (Lc 9.24). Cristo não está usando aqui a palavra grega bios; Ele não está falando sobre a nossa vida física. Essa passagem não fala sobre tentar salvar a própria “pele” esquivando-se do martírio, ou algo semelhante. A palavra que Cristo usa para “vida” é psique – a palavra utilizada como uma referência à nossa alma, o mais íntimo do nosso ser, o nosso coração. Ele diz que as coisas que fazemos para salvar a nossa psique, o nosso ser, aqueles planos que fazemos para salvar e proteger a nossa vida interior – essas são as coisas que realmente nos destroem. O falso eu (…) representa um escudo contra a dor e nos garante um pouco de amor e admiração. Mas o falso eu é uma mentira, e todo plano foi construído sobre uma simulação. Ele é uma armadilha mortal. Deus nos ama demais para nos deixar deste modo. Portanto, Ele frustra os nossos planos de formas bastante diferentes.”

Coração Selvagem – John Eldredge
Cap. 6, p.105
.


How many helps thou giv’st to those would learn!
To some sore pain, to others a sinking heart;
To some a weariness worse than any smart;
To some a haunting, fearing, blind concern;
Madness to some; to some the shaking dart
Of hideous death still following as they turn;
To some a hunger that will not depart.

To some thou giv’st a deep unrest–a scorn
Of all they are or see upon the earth;
A gaze, at dusky night and clearing morn,
As on a land of emptiness and dearth;
To some a bitter sorrow; to some the sting
Of love misprized–of sick abandoning;
To some a frozen heart, oh, worse than anything!

The messengers of Satan think to mar,
But make–driving the soul from false to feal–
To thee, the reconciler, the one real,
In whom alone the would be and the is are met.

The Diary of an Old Soul – George MacDonald 
Clique aqui para ler a tradução do poema


Novo post no QuiroBlog – “Mitos e fatos sobre Quiropraxia” – Confira!


Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: