jump to navigation

Devo dizer pra ela abortar? 10 - março - 2010

Posted by Marcos Reis in Autoria própria, Citações, Opinião, Polêmica.
trackback

Me arrisco a postar um texto mais longo, com um conteúdo polêmico e refletir sobre ele em um meio público. Qualquer caso de aborto é polêmico e envolve uma triste história. Porém sugiro 10 reflexões…

1. Se o aborto é a solução apenas para manter o status quo da rotina da mãe ou da estrutura familiar, é um ato de egoísmo.

2. Se o aborto é realizado em detrimento de questões financeiras, caracteriza uma inversão dos valores básicos da vida.

3. Se a mãe está preocupada com a vida futura do bebê, não é coerente que ela o impeça de viver.

4. Se o aborto é a solução para aliviar a culpa da mãe por um ato que ela poderia ter evitado, ele caracteriza um ato de egoísmo da mãe.

5. Para a infelicidade da mãe (mas para uma atitude coerente com a ética), se um filho gerado atrapalha os objetivos de vida da mãe, os objetivos não deveriam ser realinhados em detrimento da vida da criança?

6. Deve-se cuidar da mãe que aborta no sentido de tratar os possíveis traumas físicos e psicológicos da prática do aborto além de conscientizá-la sobre métodos contraceptivos.

7. Até que ponto é ético que alguém receba dinheiro pago pela mãe para realizar um aborto? Se a mãe foi injustiçada no ato da concepção, ela é novamente injustiçada por pagar por um ato que não é culpa dela. E quem recebe esse dinheiro pode ser considerado um ser ético?

8. A questão da legalidade ou ilegalidade do aborto não necessita de amparo da cultura religiosa. Não é produtivo abordar o tema aborto partindo de valores religiosos. Qualquer valor estritamente religioso é discutível.

9. Se a proibição do aborto numa gravidez em cirunstâncias normais é um ato de desrespeito com o corpo da mulher, o que dizer da legalização do aborto em desrespeito ao corpo do feto?

10. Em caso de abuso, estupro e real risco de vida para a mãe, cabe dar à mãe a chance de uma escolha. Esta escolha já está prevista em lei.

Sugiro refletir sobre o tema do aborto à luz do infanticídio de meninas na Índia¹, e de crianças em alguns povos indígenas no Brasil². Também sugiro assistir a um contraponto impactante do vídeo acima: “Gianna Jessen – Sobrevivente de um aborto (parte 1)”.

1 – As meninas que não nasceram (Notícias IPS) e Mulher indiana: vida de sacrifícios (extraído da Revista Portas Abertas, Vol 28, Nº3).

2 – Campanha Contra o Infanticídio Indígena (Video de hakani.org)

Anúncios

Comentários»

1. Marcos Reis - 10 - março - 2010

11º reflexão – Por trás de cada aborto existe um “homem”…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: